Linha do Sena - Inspeção Ultrassónica do Carril - Moçambique

INSPEÇÃO ULTRASSÓNICA DO CARRIL

Linha do Sena

 

Cliente

MOTA ENGIL para VALE Moçambique

3/12

Extensão

100 KM

3/12

Localização

Moçambique

3/12

Data

2013

3/12
 

Enquadramento/Descrição de serviços

A técnica de auscultação ultrassónica de carril* baseia-se num ensaio não destrutivo para deteção de defeitos internos em carril e soldaduras. Este tipo de inspeção é ainda fundamental no suporte à decisão de receção de soldaduras de carril, avaliando a integridade estrutural do carril após a realização da soldadura.

Uma equipa técnica, especializada em ultrassons, efetuou a inspeção ultrassónica em duas seções da Linha de Sena, em Moçambique, entre os quilómetros 233.000 e 286.000 e entre os quilómetros 501.000 e 547.000, numa extensão total de cerca de 100 km. Esta avaliação do estado interno dos carris, permitiu, atempadamente, desencadear as ações de manutenção adequadas por forma a acautelar a segurança da  circulação ferroviária.

Para a realização deste trabalho são utilizados aparelhos de auscultação ultrassónica do tipo “Krautkramer USM 25”, adaptados a trabalhar em contínuo através do recurso a equipamentos portáteis, vulgarmente designados por “scooter”. As duas “scooters” utilizadas estavam equipadas com duas sondas -  uma de  70º e outra de 0º, complementadas com um conjunto de sondas de inspeção pontual que permitem caracterizar com pormenor os defeitos internos detetados quanto ao tipo e gravidade.

Ver projetos relacionados:

Terminal Ferroviário do Porto de Nacala – Moçambique

Linha Ferroviária Moatize-Nacala | Corredor Ferroviário de Nacala – Moçambique

O princípio de funcionamento desta técnica de inspeção consiste na emissão de impulsos de energia acústica, na gama dos ultra-sons, gerados por um transdutor (sonda) colocado sobre o material a inspecionar. As ondas acústicas refletidas, designadas de eco, são detetadas através do mesmo sensor e são visíveis no monitor do osciloscópio de controlo. 

 

12/12